Analitcs

Pesquisar no conteúdo do blog.atlabs.com.br

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

LINUX - INSTALAÇÃO DE SERVIDOR POSTFIX

Reações: 
1. Instalação do Postfix no Debian 6 / Funcionou para Ubuntu também.
# apt-get install postfix libsasl2-2 ca-certificates libsasl2-modules
2. Configurando o Postfix
Inicialmente o postfix vêm com suas configurações zeradas, nisso você terá que criar o arquivo /etc/postfix/main.cf com as configurações do servidor de e-mail que irá utilizar.
Configuração do main.cf para Gmail:
relayhost = [smtp.gmail.com]:587
smtp_sasl_auth_enable = yes
smtp_sasl_password_maps = hash:/etc/postfix/sasl_passwd
smtp_sasl_security_options = noanonymous
smtp_tls_CAfile = /etc/ssl/certs/ca-certificates.crt
smtp_use_tls = yes
Configuração do main.cf para Hotmail:
relayhost = [smtp.live.com]:587
smtp_sasl_auth_enable = yes
smtp_sasl_password_maps = hash:/etc/postfix/sasl_passwd
smtp_sasl_security_options = noanonymous
smtp_tls_CAfile = /etc/ssl/certs/ca-certificates.crt
smtp_use_tls = yes
O próximo passo é definirmos a configuração de usuário e senha no Gmail ou Hotmail. Primeiramente teremos que criar o arquivo /etc/postfix/sasl_passwd e depois configurar de acordo com o servidor de e-mail.
# touch /etc/postfix/sasl_passwd
Editando o arquivo /etc/postfix/sasl_passwd , vamos configurar o mesmo para utilizar o Gmail ou Hotmail :
Gmail:
[smtp.gmail.com]:587 user.name@gmail.com:password
Hotmail:
[smtp.live.com]:587 user.name@hotmail.com:password
Este arquivo /etc/postfix/sasl_passwd deve ter acesso restrito no Linux então precisamos alterar suas permissões e depois gerar um arquivo .db que o Postfix irá ler.
# chmod 400 /etc/postfix/sasl_passwd
# postmap /etc/postfix/sasl_passwd
Pronto agora que seu Postfix está configurado, vamos fazer o Postfix reler as configurações para utilizamos ele como SMTP Relay.
# /etc/init.d/postfix reload
Agora é só testarmos e verificar se está tudo funcionando. Para debugar e verificar o funcionamento do Postfix verique o arquivo de log /var/log/mail.log , segue abaixo um método para debugar este arquivo:
# tail -f /var/log/mail.log

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Max Gehringer